Arte Espontânea – O Retorno

Vendo este artigo da Revista Cult, lembrei de um curso sobre as artes japonesas e como o corpo é utilizado. Neste curso dado pela Fundação Japão, o corpo e as possíveis linguagens que ele pode usar para a comuniação foram o foco. É estranho como o tempo passa e de repente, as peças começam a se encaixar.

No teatro japonês chamado "angura", a questão sobre o papel no corpo no palco é pertinente, assim eles tentam encontrar novos temas e novos corpos para as apresentações. E para ter novos corpos, foi preciso estudar novos movimentos. Criar novos movimentos, mudar a velocidade de movimentos conhecidos para ver como o corpo se comporta como um todo. Um simples movimento de respiração mais profunda mexe músculos que talvez nem tenho consciência de sua existência. E as diversas formas de respirar profundamente pode mexer outros músculos que antes ficam parados.

Teatro Noh

E por que estou falando sobre isso, você deve se perguntar. Bem, estava discutindo com um grupo de amigos sobre a existência de uma arte espontânea. Chegamos a conclusão parcial que naõ existe uma arte final espontânea, mas os meios que fazem esta arte podem ser espontâneos. Sendo a arte definida como um registro, uma marca seja num papel, no ar, num plano ou mesmo somente na memória das pessoas, essa espontaneidade da arte é efêmera, pois ao mesmo tempo que o movimento espontâneo surge, ele log deixa de ser espontâneo porque é registrado pelo cérebro e a sua repetição já não o torna espontâneo. Porém como nos estudos do teatro japonês, a repetição do mesmo movimento tomando o cuidado em dar pequenas variações pode ser um meio de encontrar um movimento espontâneos. E sim, o produto final, não é espontâneo.

Resumindo, a linha entre a espontaneidade e a não-espontaneidade é muito tênue, e criar uma arte através de meios espontãneos é mais complexo do que parece ser. Não é somente jogar tintas em telas.

Provavelmente, esse post vai render mais continuações…aguardem…

Anúncios

Um comentário sobre “Arte Espontânea – O Retorno

  1. Isso me lembra um fórum de discussão que tinha uma proposta interessante mas não passou de uns três emails… rsrs
    Precisamos reformular!!!!
    Abração!

     Passou de três sim. Foram uns 4 ou 5… hehehe

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s