Volver

Assisti Volver outro dia. O mais novo filme do Almodóvar. É só posso ficar de pé e aplaudir. Um filme perfeito. Bem, ainda não sei se perfeito para o Almodóvar, afinal eu só assisiti esse e Má Educação, outro filme perfeito. Assisti também Matador, mas eu era um adolescente e não entendi nada da tourada e do personagem do Almodóvar. Bem, acho que isso significa que é preciso ser adulto ou pelo menos pensar como um para assistir filmes do Almodóvar. Sou meio suspeito para falar do filme já que eu adoro a Penélope Cruz. Há algo nela que me encanta e fico perdido nos seus movimentos e na sua voz, embora não seja das mais agradáveis de se ouvir.

Volver-pedro-almodovar-peliculas-31225316-1024-768

Volver é uma história de duas irmãs que perderam sua mãe e de repente ela volta. Ela não é um fantasma, mas traz todos os fantasmas do passado de todos os personagens. É um filme sobre um drama familiar e a relação entre os personagens não é nada anormal ou extraordinário, é uma convivência que se você não vive, já ouvi falar. Então o que faz o filme ser especial? Além da direção e do roteiro do Almodóvar e um final que mostra como os fantasmas surgiram, não há julgamento. Se há um julgamento dos personagens, esse fica a cargo do espectador.

E como toda família, a família do Almodóvar não vive só de dramas, há alegrias e situações cômicas que somos obrigados a passar por causa de nossa família. Acho que vocês devem ter uma idéia do que estou falando. É uma relação que cobre duas gerações de mães e filhas, relações entre irmãs e também com a morte e a vida. Mais a morte que é mostrada através de tradições e costumes que para a gente pode ser estranho ou mesmo cômico.

Almodóvar evita clichês hollywoodianos (afinal, querendo ou não, estamos acostumados com esses clichês e talvez é isso que faz com que filmes fora do circuito hollywoodiano sejam surpreendentes) que acaba causando uma certa decepção, mas que também aguça nossa curiosidade em saber como tal situação pode ser resolvida e nada mais que uma resposta comum já que Almodóvar está filmando personagens reais e não personagens supostamente reais que desafiam o sistema, explodem tudo que se encontra no caminho e ainda saem vivos. Porém o tom mórbido (que parece ser uma constante nos filmes do Almodóvar) está lá. Afinal, quem cozinharia calmamente com um cadáver no freezer?

Almodóvar é gay e o tom  homoerótico no filme anterior, Má Educação era gritante. Lembro que Matador havia um tom homoerótico também. Poderia muito bem esperar esse tom neste filme, mas não há nada de homoerótico. Embora algumas coisas possam chocar alguns conservadores de plantão. O homossexualismo do Almodóvar é outra coisa que me liga a ele porque não é todo dia que um diretor assumido faz sucesso. É interessante ver um filme sobre o ponto de vista de um homossexual.

Enfim, Volver é um filme que recomendo e muito. Se não conhece Almodóvar, pode ser um começo. Se já conhece, você já sabe o que esperar. É um filme sobre as relações femininas entre mães e filhas com um tom dramático, cômico e delicado. É emocionante, mesmo que eu não seja uma mãe, ver sua filha que você achava que estava com raiva de você, lembrar de você com tanto carinho.Entre bizarrices, loucuras e morbidez, Almódovar mostra que o ser humano possui sentimentos de amor e que mãe, morta ou viva, ainda é mãe sempre e para sempre.

Imagem: Cinema com Rapadura

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s