Os Infiltrados

Acabei de assistir Os Infiltrados. Não sabia o que esperar. Não acompanho a carreira do Martin Scorsese. Adorei o Matt Damon em A Supremacia Bourne. Desisti de Leo depois de Titanic. Lembro do Nicholson como o Coringa e o Johnny. Acho o Mark Wahlberg um bom ator. Martin Sheen, não assisti muitos filmes com ele. E lembro do Alec Baldwin dos episódios de Will & Grace. Mas com todo o blá blá sobre o filme, fiquei curioso.

os-infiltrados-1295666078

Eu só posso dizer que fiquei boquiaberto com o filme. Primeiro porque pensei que duas horas e meia de filme iria ser cansativo, mas não foi. Fiquei ansioso em saber como iria acabar o filme, já que o filme não vai se construindo e fechando para um final. E por falar em final, claro, o final não esperado, mesmo que pareça um final sem pé nem cabeça e que foi colocado somente para terminar logo o filme.

A história do filme é simples. Um policial se infiltra no crime organizado para conseguir prender o chefão. Enquanto isso o chefão infiltra um dos seus na polícia. Um simples jogo de gato e rato, já que os dois infiltrados disputam em descobrir o outro antes para não se ferrar. O filme é um remake de um filme policial chinês The Infernal Affairs. Não assisti o original, mas fiquei curioso.

A violência impera no filme, mas nada que não vemos nos noticiários e não justifica a censura de 18 anos do filme. As pessoas começam a morrer e o final fica a cada morte sem uma solução que esperamos em todos os filmes policiais que assistimos. Tiros na cabeça são distribuídos como doces para crianças no dia das bruxas. O que já difere de outros filmes policiais, afinal quando você quer matar alguém você não atira no peito ou na perna ou no braço e sim na cabeça que é morte certa. Com exceção de Kill Bill.

Nicholson está perfeito, embora pareça que a qualquer momento ele vai soltar um Here’s Johnny!. Nicholson interpreta o Nicholson, mas é sua interação com os outros personagens que faz a mágica acontecer. Matt Damon não fede nem cheira, mas não deixa a peteca cair. E o Leo parece que cada vez mais está se distanciando do fantasma do Titanic e mostrando que ele pode.

Algumas coisas ficam mal explicadas no final, mas não por inexperiência do diretor, mas porque tem que ser assim. Pelo menos quero acreditar que sim. E é divertido ver a interação entre Damon e o Leo. Dois rostos bonitinhos disputando no filme quem vai se dar bem. Não me espantaria se houvesse histórias de desentendimentos entre os dois nos sets. A cena com os dois no telefone sabendo que o traidor está do outro lado da linha, mas sem saber quem pode ser é perfeita.

O filme está sendo bem cotado para o Oscar, mas sinceramente não gostaria que ele ganhasse um Oscar. O filme já temo seu mérito e não é preciso um prêmio para confirmar isso.

Imagem: Cinema com Rapadura

Anúncios

Um comentário sobre “Os Infiltrados

  1. Andei sumida, hehe.. Tô louca pra ver esse filme. Amo o Matt Damon. Ele estava ótimo na Supremacia Bourne, Onze/doze homens e um segredo. E tem um outro filme que eu vi com ele… não me recordo agora, mas que amei. Enfim, vi o trailer quando fui assisti Xeque Mate (outro filme muito bom). Mas, infelizmente, a censura é 18. Só quando sair nas locadoras, o que eu espero que aconteça logo. Ah, by the way, gostei das cores novas do blog.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s