2046

Não. Não consigo ficar longe de um cinema. Ainda mais se for para assistir filmes no HSBC Belas Artes. Desta vez, assisti o filme 2046 que embora tenha estreiado há muito tempo atrás ainda continua em cartaz no HSBC (afinal, em que cinema um filme ficaria em cartaz por um ano a pedido de seus clientes? Pontos para o HSBC).

2046_003

2046 é um filme chinês que conta a história de um escritor que tem em suas lembranças o número 2046. E também é o título de um livro escrito por ele no qual 2046 é um trem onde os passageiros embarcam numa viagem em busca de suas lembranças. Claro que um filme oriental (pelo menos aqueles que não possuem belas lutas coreografadas) sempre traz metáforas e esse filme não é diferente.

O ponto central do filme é sobre o amor e seus relacionamentos. As facetas que usamos devido ao medo de amar e as facetas que usamos quando estamos amando. Chances desperdiçadas e chances inalcançáveis. Lembranças e realidade. Tudo está lá unido ao jeito do diretor de contar a história que, insisto em dizer, pode parecer chato e estranho já que estamos acostumados com a estética hollywoodiana.

Há um contraste no filme pois a história se passa no final da década de 60 enquanto o livro mostra um mundo futurista onde as pessoas se relacionam com andróides. Sim. Mais uma metáfora. Será que as pessoas não são como esses andróides que não mostram sentimentos ou se mostram são sentimentos pré-definidos e automáticos?

E claro tem a Zhang Ziyi que mostra que ela é mais do que uma atriz que se dá bem com espadas e cabos de aços. E ainda estou esperando para vê-la sendo dirigida pelo Tarantino. Quem sabe um dia…

Enfim, é um filme triste mas não aquele tipo de filme que te faz chorar no final, e sim aquele que te faz ficar pensativo. É um filme que pode não mostrar todas as suas facetas na primeira vez, mas isto não quer dizer que você deva assistir várias vezes para entender. É um filme que pode ter significados diferentes em diferentes momentos da sua vida.

“Quando uma pessoa não quer contar os seus segredos, ela sobe numa montanha, encontra uma árvore e faz um buraco nela, depois sussura seus segredos para dentro do buraco e então tampa com barro. Assim, ninguém jamais saberá de seus segredos.”

Imagem: Cinema com Rapadura

Anúncios

2 comentários sobre “2046

  1. Sabe, tb tinha achado estranho que o filme ainda estivesse lá. Mas tá mesmo.
    Não assisti a esse, não. Preciso!
    Além gostar de filmes de japas e chinas, tenho interesse em saber mais desse filme.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s