A velha homofobia

Quando menos esperamos, vemos a vida passar diante dos nossos olhos e de repente temos somente memórias do passado. Lutamos por nosso direito de igualdade. Queremos andar de mãos dadas por aí. Queremos ficar abraçados. Queremos casar e ter os mesmos direitos dos casados. Queremos adotar crianças e formar uma família. Mas será que estamos esquecendo de uma fase da nossa vida? Uma fase importante? Estamos lutando por nossos direitos quando ficarmos velhos?

Bruce Steiner, 76 anos, ajuda a alimentar seu companheiro, Jim Anthony, 71 anos, que sofre de Alzheimer, em Sudbury, Massachussets

Os asilos costumam passar a imagem de um lugar horrível para as pessoas passarem suas vidas até o final. Para os gays, essa situação pode ser pior. Conforme essa reportagem, a homofobia e preconceito são grandes nos asilos. E a ignorância é tanta que algumas pessoas são isoladas dos outros por pedidos dos outros moradores e, às vezes, das famílias dos moradores. Esse isolamento social pode ser fatal para alguns como a história de um paciente abertamente homossexual que foi transferido para um quarto em uma ala que abriga pacientes com demências e outras incapacidades severas, somente para acabar com os protestos de outros moradores e suas famílias. Esse paciente não possuía família nem amigos. Se a velhice já pode trazer a solidão, esse tipo de atitude pode apenas fortalecer a angústia. Ele se enforcou.

Só para termos a idéia de como a homofobia ainda é forte, muitos moradores de casas de repouso preferem voltar para o armário por terem medo de como serão tratados. Com nossas passeatas e nossa voz estamos plantando a semente para que essa situação nos asilos mude. Espero que a nossa geração quando chegar a velhice verá que a homossexualidade não é um bicho de sete cabeças e sim apenas uma caraacterística como a cor dos olhos ou a cor da pele. Mas enquanto esperamos a nossa vez chegar, temos que fazer algo para dar um vida digna para os homossexuais nos asilos. E, por enquanto e sempre, a melhor arma que temos é a conscientização.

E por isso volto a bater na mesma tecla: os gays estão em todos os lugares, talvez você conhece algum e talvez seja seu melhor amigo, mas você ainda não sabe porque ele tem medo de assumir. E ele não assume porque tem medo de perder o melhor amigo dele, você. Por causa da ignorância que a sociedade impõe. Pense. Você acabaria uma ótima amizade porque seu amigo é gay? Pode ser uma comparação horrível, mas é de mais fácil associação: você deixaria de gostar de um amigo só porque ele não gosta de comer certas comidas? E você, gay ou não, pode fazer sua parte ajudando na conscientização das pessoas.

Imagem: Terra / The New York Times

Anúncios

Um comentário sobre “A velha homofobia

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s