Escolhas. Não.

A Itália está entre os países mais conservadores do mundo quanto à questão da homossexualidade. E é lá que a polêmica atual surgiu. Uma campanha contra a discriminação sexual está dando o que dizer: a imagem de um recém-nascido com uma pulseira de identificação escrita “homossexual” é o caminhão-chefe dessa polêmica. A campanha é patrocinada pelo Ministério de Igualdade de Oportunidade e a imagem será utilizada em um evento contra a discriminação sexual realizado em Florença. O lema da campanha é “A orientação sexual não é uma escolha”. Essa imagem levanta a questão de qual seria origem da homossexualidade, embora essa não seja a pretensão da campanha.

Os opositores já entraram na briga por causa da associação da imagem de um bebê com a palavra “homossexual” como se a homossexualidade fosse algo horroroso (nas palavras que os opositores da campanha utilizaram). Para Luca Volonté, líder da conservadora União de Democratas Cristãos na Câmara Baixa, “utilizar recém-nascidos para dar a idéia de que os impulsos homossexuais são uma característica inata das crianças é uma desculpa vergonhosa do ponto de vista científico, político e social”.

A orientação sexual não é uma escolha.


As crianças e os bebês são somente crianças e bebês. Somos nós, os adultos, que rotulam as crianças. Não somente as crianças, mas todos os outros. A campanha, na minha visão, levanta muitas questões quanto à discriminação. Você abandonaria seu bebê porque ele é homossexual? Se um ser tão frágil e que não possui capacidade de avaliação e escolha é homossexual, a culpa é dele? E qualquer pessoa que não seja narrow-view sabe que a homossexualidade não é uma doença, vício ou coisa do demo. E sabemos que não é crime (embora em alguns países ainda seja). Então, por que ficar escandalizado com a imagem da associação de um bebê com a palavra homossexual?

A homossexualidade não possui uma origem definida. Houve estudos científicos para determinar se a homossexualidade provinha da carga genética, mas não houve conclusões definitivas. Também não há conclusões que seja condicionado. Como homossexual, eu, sinceramente, não lembro se houve um fato que determinou minha homossexualidade ou não. Eu somente sei que sou e sei do que eu gosto. A melhor e única saída que parece que encontraram para determinar a homossexualidade é “o resultado de influências biológicas, psicológicas e sócio-culturais, sem peso maior para uma ou outra”. Acredito que cada um vai tirar suas próprias conclusões, e quem sabe, a origem da homossexualidade vire uma lenda urbana: todo mundo sabe que existe, mas ninguém sabe de onde surgiu.

Foi levantada a questão da ética na publicidade. Não vejo na imagem algo chocante. Talvez ofensivo porque, de certa forma, mostra que cada vez mais rotulamos as pessoas no mundo e que a discriminação, embora haja muita luta para acabar, ela ainda existe e é forte. Se pudessem determinar a orientação sexual de uma pessoa desde seu nascimento, provavelmente haveria discriminação já no berçário. Nunca ouvi falar, mas quem não garante que há discriminação racial em um berçário? Assim passaríamos a vida inteira sendo discriminados (veja o post A velha homofobia). Mas a ofensa surge quando uma verdade é jogada na nossa cara, uma verdade que não queremos aceitar porque é incômodo. Por isso que muitos conservadores acabam ofendidos pela homossexualidade porque eles sabem que é uma realidade no mundo atual, mas vai contra os seus princípios, derrubando-os.

E mais uma vez insisto na mesma questão. Se a homossexualidade é causa genética, psicológica ou sócio-cultural, isso não importa. O que importa é que a homossexualidade é uma simples característica dos seres humanos. E vale lembrar que os animais também possuem a homossexualidade. E quem sabe eles são felizes. Nós, seres humanos, achamos que somos superiores por ser seres pensantes, mas não vemos que somos infelizes com toda essa discriminação e preconceito que causamos.

Imagem: Terra

Anúncios

Um comentário sobre “Escolhas. Não.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s