Dorothy

Desde quando Dorothy foi levada para Oz por um furacão, os furacões não me causavam fascinação. Pelo menos, até hoje. Assistir Supertormenta acendeu essa fascinação por furacões e pelo meio ambiente. Claro que todas as campanhas sobre o aquecimento global ajudam. Folheando o livro de Al Gore, Uma Verdade Inconveniente.

Assistindo os telejornais hoje e tentando chegar em casa ontem, passando pela chuva de vento. E ficando todo molhado. Vejo que estamos a quase um passo de tempestade tropicais e quem sabe um furacão de categoria 1. Em alguns lugares do Brasil, os ventos chegaram a quase 120km/h. E um furacão é caracterizado por ventos de, no mínimo, 120km/h. Claro que um furacão possui outras caraterísticas para ser chamado de furacão. Mas não precisamos de um furacão para ver os estragos o que ventos fortes podem fazer em uma cidade. Quem dirá um furacão.

Mas talvez levará ainda um tempo para surgir um furacão no Brasil, e só espero que se tivermos uma tempestade tropical, vamos nos preparar para um eventual furacão e não somente tentar achar uma solução imediata para o problema atual.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s