Arte e Som #3

Eu adoro os artistas que envolvem seus fãs no processo de seus discos ou vídeos. Como o Korn que deu uma oportunidade ao fãs para produzirem a capa de um de seus discos. Ou como Duncan Sheik que disponibilizou as faixas separadas de suas músicas para que os fãs pudesem mixar e remixar suas músicas e postá-las no site oficial, criando assim um disco de remixes e versões. Mas a última foi novamente a Björk que pediu para que os fãs fizessem o vídeo para seu single Innocence. E o vídeo ganhador tornaria-se o vídeo oficial do clipe. Ela até cogitou em fazer as cenas filmadas que precisassem no vídeo, mas para o ganhador não precisava nada disso. E ainda que o vídeo não tivesse nenhum palpite da Björk é um vídeo totalmente björkiano. Há toda estranheza, bizarrice e beleza que os vídeos da Björk sempre mostram. Dar uma oportunidade para novos talentos é uma boa maneira de descobrir novos artistas. Se são artistas de quinze minutos ou artistas natos são outros quinhentos. Só é uma pena que para chegar ao nível de vídeos de artistas famosos é preciso muito investimento ou ser extremamente genial, e como artistas novatos não possuem muito dinheiro e muitos poucos são geniais, eles sempre se manterão escondidos nas sombras.

Anúncios

Um comentário sobre “Arte e Som #3

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s