Bêbado! Eu?

Um projeto de lei que altera a classificação de bebidas para fins publicitários deve ser encaminhado para o Congresso Nacional em breve. Esse projeto determina que todas as bebidas com teor alcoólico maior de 0,5 grau Gay-Lussac serão consideradas alcoólicas, ou seja, cervejas e vinhos estarão no mesmo patamar de pingas e tequilas. Esse projeto é um complemento à lei nº 9294/96 que restringe o uso e a propaganda de cigarros, bebidas alcoólicas, medicamentos, terapias e defensivos agrícolas. Conforme essa lei são consideradas bebidas alcoólicas somente aquelas com teor alcoólico acima de 13 graus Gay-Lussac. E qual a comoção com esse projeto?

Esse projeto, que proíbe a venda e a publicidade de bebidas alcoólicas (já incluindo a cerveja e o vinho) nas estradas federais, quer restringir o horário da publicidade vinculada na televisão e no rádio. Conforme a lei, entre as 21horas até as 6 horas. O argumento é proteger do bombardeamento publicitário os adolescentes e as crianças, já que o 1º Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool da População Brasileira mostrou que os jovens entre 18 e 24 anos são os que mais bebem.

Bem, já vimos uma história parecida: o cigarro. Foi uma propaganda anti-tabagismo forte. Qualquer tipo de propaganda foi tirada do ar, das ruas e dos bares, padarias e outros estabelecimentos comerciais. Agora eu pergunto: as pessoas pararam de fumar? O números de fumantes diminuiu? Eu ainda vejo adolescentes fumando nas ruas. E você até pode tirar a propaganda da televisão, mas e o exemplo que os pais dão para os filhos? Quer melhor propaganda do que essa?

Quem foi Gay-Lussac? Clique aqui. Que raio é esse grau Gay-Lussac? Então é aqui.

Anúncios

2 comentários sobre “Bêbado! Eu?

  1. Se eles querem proibir, proibam tudo de uma vez como fizeram com o cigarro. Não determinar um horário que pode ser veinculados as propagandas. E outras, muitos adolescentes não dormem antes das 21 horas.

  2. Fiquei sabendo numa palestra anti-tabaco que a nicotina pode ser transmitida pela pela para as crianças. Concordo com você. A mãe que dê o bom exemplo. Mas também sou a favor da proibição da propaganda. Acho coerente com outras políticas anti-drogas. Entretanto, só isso não basta. É só um dos lados da estória toda.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s