Ser ou não ser…passivo

Ser gay já pode ser um nó na cabeça de homem, imagine então o nó quando ele se descobre passivo. Erroneamente confunde-se ser gay com ser passivo, mas a história não é bem assim. Ser gay é ser capaz de amar alguém do mesmo sexo, sentir atração por alguém do mesmo sexo. Entre os gays existem aqueles que são ativos, passivo ou versáteis. Já ouvi muita piada falando que os versáteis são passivos enrustidos. Mas por que ser passivo parece ser algo ruim?

Talvez porque estamos saindo de uma sociedade machista onde a mulher não tinha um papel ativo na sociedade. Sua função era ficar em casa e depender do marido. Numa relação heterossexual, a mulher é sempre a passiva, pois é penetrada pelo homem. Fazendo a associação numa relação homossexual, o passivo é a mulher da história e por vivermos tanto tempo numa sociedade machista, pode-se pensar que isso faz com que o papel do homem passivo seja rebaixado. Ainda nesse contexto, um gay passivo pode achar que ele deve virar uma mulher simplesmente porque é passivo, mas ele, alguém tão másculo, como pode virar uma mulher? E daí entra toda a confusão entre homossexuais e transsexuais. Já disse por aqui, mas acho que vale reforçar: um transsexual é um ser humano que está preso no corpo de sexo oposto. É uma mulher que pensa como mulher, age como mulher, mas está preso num corpo de homem. É um homem que pensa como homem, age como homem, mas está preso num corpo de mulher. O buraco é mais em cima, ou seja, está no cérebro. Um gay não quer, necessariamente, virar uma mulher.

Esse fator de dominador (homem/ativo) e dominado (mulher/passiva) também mexe com a virilidade de um homem. Tanto que na Grécia, era vergonhoso ser o passivo de uma relação homossexual, pois isso acabava com a virilidade. Era uma vergonha. Era preciso ser o homem da relação, o ativo. E parece que ainda hoje esse mito existe.

Não existe problema algum em ser passivo. Ser passivo não vai fazer sua virilidade diminuir. Você não vai ficar efeminado, muitos passivos são efeminados, mas não porque ele foram passivos primeiro. Eles são efeminados e por isso decidem ser passivos. E existem gays efeminados que são ativos também. Ser passivo não significa que você quer virar uma mulher, como já disse isso é chamado de transsexualismo. Você pode ser um passivo viril, quantos caras que eu já vi que são machões e são passivos e mesmo assim, mantêm sua masculinidade. E como já ouvi por aí: tem que ser muito macho para aguentar um pau no cú.

Imagem: SXC

Anúncios

7 comentários sobre “Ser ou não ser…passivo

  1. Sou hetero, e casado, porem tenho muita vontade de estar com outro homem sendo ativo ,mais gostaria de beijar na boca por favor me ajudem ou se alguem do rj se interessar me respondam, pode ser casado tambem

  2. Sou casado, mas sou passivo também, aliás, para mim sempre foi assim e nem por isso me considero menos homem do que sempre fui. a diferença é que tem muito tesão nesse tipo de relação… o interessante que não gosto de beijos, nada disso… mas os orgásmos que tive foram os melhores quando fui passivo, seja quando foi pou um homem ou uma mulher que me dominou, foi ótimo!

  3. eu sou passivo e conheci um cara q agora me falou q tb ker ser passivo,ele sempre foi ativo,nao sei se consigo,mas nao to me sentindo pior q ele em nada,passivo nao significar menos e sim diferente,mas tão diferente quanto ativo,todos somos diferentes…

  4. Os passivos sempre são “desqualificados” do mesmo jeito que se faz com as mulheres. Sempre se escuta por ai: fulano “senta”, como se isso fosse uma falha de caráter. Equivale a dizer que fulana de tal é mal comida.

    Algumas vezes eu mesma falo assim, agindo como uma homofóbica inconsciente. Mas leituras e conversas vão nos ajudando com a homofobia nossa de cada dia.

    Beijo e boa semana!

  5. Muito obrigado pelo comentário artcasez. É mais um exemplo que ser passivo (ser penetrado) não faz de um homem menos másculo e viril e, como você disse, dominante.

  6. Sobre ativos e passivos eu sempre lembro de um amigo que conheceu um cara em uma destas noites e acabaram em sua casa. Meu amigo disse que nunca esteve com um cara como aquele. O rapaz era “passivo” (apenas foi penetrado), mas o dominou completamente na relação, não deixando nem que ele se movesse. A surpresa foi que meu amigo, que sempre se colocava na posição de “macho dominante”, ficou impressionado pelo outro conseguir dominá-lo tão facilmente. Quem foi ativo e quem foi passivo nesta relação?

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s