Como arranjar um marido #1

Há algum tempo atrás, deparei-me com o livro “Como arranjar um marido – versão gay”. Por indicações, eu comprei. Não setrata de um livro de auto-ajuda (bem isso também), mas um livro divertido que os gays acabarão de identificando com alguma situação descrita no livro.

Bem, o livro diz que o melhor lugar para arranjar um marido é nessas lojas tipo TokStok ou Etna, pois o cara está preocupado em construir um lar, deixar a casa bonita e quem sabe não encontrar alguém para dividir a sua cama todos os dias. De repente, pode ser você.

Enfim, fui num lojas dessas hoje. Não. Não encontrei o meu marido. Mas vi vários casais comprando uma cama nova ou um jogo de pratos de jantar. Então, me pergunto: como arranjar um marido num lugar onde todos os maridos e seus respectivos estão felizes e comprando? Não, não quero ser o terceiro elemento nem a causa do divórcio. Talvez eu ainda não tenha aprendido como flertar entre o departamento de banho e o departamento de escritório. Será que flertar com o vendedor é uma boa? Eu acho que não. MOstrar seu poder aquisitivo e comprar a melhor cama da loja. Hmm, também não. Do que adianta ter uma cama king size quando sua única companhia são as dezenas de almofadas que veem de brinde?

Talvez eu não ache o marido numa loja dessas. Mas nunca se sabe quando e onde o marido vai estar. Pode ser na balada ou na Etna, mas de repente você encontra-o na fila da padaria, né?

Imagem: sciondriver

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s