Enquanto isso no Japão…

Enquanto isso no Japão, estudantes da Universidade de Tsukuba inventaram um “casaco-namorada”. Basicamente, é um casaco que imita alguém te abraçando por trás. E para deixar a experiência mais real (ou surreal), você utiliza fones de ouvido para ouvir sua “namorada” dizendo as coisas que você gostaria de ouvir.

girlfriend-coat
Via: Newslaunches

Quer ver a namorada em ação?

Os estudantes dizem que é um casaco para pessoas solitárias. E assim perpetuamos que os japoneses são tão tímidos e frios que preferem ter relações sociais com máquinas. Mas sejamos sinceros, isso é só 98% mentira.

A notícia não é tão nova e a ideia mais velha ainda. Os japoneses já inventaram outras coisas para se ter uma relação. Outras máquinas de abraços já foram inventadas e até uma máquina que simula um beijo de língua, por sinal uma máquina que me fez ter fantasias fan-fiction entre o Howard e o Raj.

E se o Japão ainda se contenta com o softcore, inventando máquinas de abraços e beijos. Mais ao sul, na Austrália, a coisa fica mais hardcore. A Durex junto com a Fundawear desenvolveram underwears com sensores e através de um aplicativo de smartphone você pode “tocar” as partes do seu companheiro.

durex_fundawear
Divulgação.

Claro tudo isso é de caráter experimental. E se você ainda acha que isso é um devaneio do japonês que lhes escreve, aqui vai o Durexperiment.


E então se interessou?

Tenho medo dessas coisas. Em um mundo cada vez mais high tech e onde o contato humano diminui mais a cada dia, essas invenções só estimulam a ter o mínimo de contato físico. Alguém pode dizer que “dá para fazer sexo à distância e sentir o outro”. Na verdade, sexo a distância se chama masturbação para mim. E “sentir o outro” é você sentir uns sensores localizados estrategicamente nas zonas erógenas padrão. Se você tiver uma zona erógena fora do padrão que só seu(ua) parceiro(a) conhece, não adianta toda essa tecnologia. E vamos falar a verdade, quando você precisa de carinho, abraço ou uma noite de sexo selvagem (ou papai-mamãe) o contato e o calor da pele fazem toda diferença.

E se o calor e contato da pele não fazem diferença para você, então tanto faz máquina ou humano, né?

terminator

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s