Dia Mundial de Luta contra a AIDS

Hoje é o Dia Mundial da Luta contra a AIDS. A doença já não causa tanto medo como causou quando surgiu na década de 80. Quem viveu essa época, como o meu caso, traz na memória imagens ruins do que era ter essa doença. Mas, hoje em dia, a história é outra.

Nos dias de hoje, ter o vírus do HIV não significa que você morrerá  por causa dele. Os avanços nos medicamentos e nos exames traz uma outra perspectiva de vida para quem convive com o vírus ou para quem suspeita que o tenha.

Bem, como a intenção inicial desse blog era listar coisas, vou listar algumas dicas aqui.

PARA EVITAR SER CONTAMINADO

  • Sempre usar camisinha em todas as relações sexuais.
  • Caso seja usuário de drogas, não compartilhar agulhas.
  • Se você for fazer uma tattopiercing ou acupuntura, fique esperto se são utilizadas agulhas esterilizadas.

TRANSEI SEM CAMISINHA. E AGORA?

  • Se você transou sem camisinha e acha que pode ter contraído o vírus, vá para um Sistema Único de Saúde (SUS) ou um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e faça o teste rápido. É gratuito, sigiloso e demora mais ou menos meia hora. Lá você vai saber se você contraiu o vírus ou não. Aqui você encontra o site do Ministério da Saúde com os locais onde são realizados os testes rápidos. 
  • Os postos de saúde também oferecem o PEP (Profilaxia Pós-Exposição) que é uma prevenção da infecção pelo HIV utilizando os medicamentos que fazem parte do coquetel usado no tratamentos da AIDS. Mas para isso, é preciso procurar o mais rápido o SUS ou CTA que tenha esse serviço (entre 2 horas até 72 horas após o possível contato com o vírus). Claro que o médico irá avaliar antes se é possível utilizar o PEP ou não.

O RESULTADO DEU POSITIVO. E AGORA?

  • Se você foi ao SUS ou CTA fazer o teste rápido e deu positivo, não se desespere, você não está sozinho. O CTA não tem a palavra “aconselhamento” no nome a toa. Eles vão conversar com você e explicar o significa o seu teste dar positivo. Vão explicar o que pode acontecer daí para frente e quais as providências que você pode e deve tomar. Tudo com muita discrição e sigilo.
  • O SUS e o CTA oferecem o medicamento para o tratamento do HIV em suas farmácias. Todos os remédio que você precisará para se tratar, eles oferecem.
  • O tratamento do HIV é para a vida inteira, ou seja, você vai tomar a medicação para o resto da sua vida. Ou pelo, menos até encontrarem a cura. E se você não é uma pessoa que comete exageros, como encher a cara todo final de semana ou comer porcaria todo o dia, sua vida vai continuar normal.

QUEM DEVE SABER DO RESULTADO?

  • Todas as pessoas com quem você teve relações sexuais sem proteção devem estar cientes para que procurem saber se estão infectadas ou não.
  • As pessoas próximas (amigos, parentes, etc) que podem te ajudar. Não precisa contar para a tia fofoqueira nem para seu chefe chato. Eles não precisam saber (a não ser que você tenha transado com seu chefe chato sem proteção, daí ele precisa saber).

E O QUE AS PESSOAS DEVERIAM SABER?

  • As pessoas deveriam saber que não se pega AIDS com um abraço, com um aperto de mão, com carinhos e cafunés nem com beijos.
  • O vírus é transmitido, principalmente, por relações sexuais sem proteção, compartilhamento de seringas, agulhas ou outro objeto cortante e pela amamentação.
  • Ninguém pode te discriminar por ter o vírus do HIV. Se você for vítima de preconceito por causa de seus exames, pode colocar a boca no trombone.

Aqui foram só algumas dicas, se quiser mais informações, o site do Ministério da Saúde é um bom meio de começar.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s