Você já foi fisgado e enganado?

Antes de começarmos, sim, esse é um post sobre o programa Catfish porque eu gosto de ver as histórias e porque eu gosto de ver isso:

Premiere Of Warner Bros. Pictures' "We Are Your Friends" - Arrivals
Max Joseph, apresentador do Catfish. (Divulgação)

E eventualmente um bromance entre o Max e o Nev:

85c269d892048cbafcaf4fd9359ec437
Max and Nev, o bromance mais sexy para aquele que vos escreve. (Divulgação)

Mas enfim, quero falar sobre ser enganado nas redes sociais. Vamos lá.

Quem já assistiu o programa Catfish (seja o norte-americano ou o brasileiro), sabe como funciona o programa. Para quem nunca assistiu, aqui vai um resumo do programa: uma pessoa pede ajuda dos apresentadores para descobrir se a pessoa com quem ele(a) se relaciona virtualmente é real ou não. Depois de algumas investigações, entrevistas e suspense, eles conseguem localizar a pessoa e vão conversar pessoalmente. O desfecho e razões de cada história é sempre diferente, mas na maioria dos casos <SPOILER> a pessoa virtual não é aquela que aparece nas fotos da rede social. <FIM DO SPOILER>.

catfish_nev_and_max
SURPRESA!!!! (starcasm.net)

Se o programa é falso e encenado ou não, isso não é importante, pois ele levanta uma questão maior do que isso que é alertar os jovens sobre os perigos da rede social. Agora, você pode pensar, putz lá vem o blá blá blá de novo, que encontrar pessoas virtualmente é perigoso. Mas é verdade. Já falamos nesse blog sobre os cuidados para se conhecer alguém online. E vamos falar novamente enquanto for preciso. O programa não é somente sobre você encontrar alguém online e descobrir que não é quem você achava, mas também sobre as pessoas que tem suas fotos de perfil (Facebook, Instagram etc.) roubadas para se criar um personagem, uma isca.

Os amadores não conseguem manter a mentira por muito tempo e, esses você descobre rapidamente, mas alguns conseguem (e tem muito tempo livre para) criar uma pessoa fictícia completa (com passado e tudo) e, às vezes, miram em uma vítima em potencial ou simplesmente ficam por aí até que alguém morda a isca. Se a vítima vai ser fisgada ou não, depende quão profissional é a isca.

Vi em alguns episódios, vítimas que enviavam dinheiro para a pessoa, sem conhecê-la pessoalmente. Você, lendo esse post agora, está pensando: “eu nunca mandaria dinheiro para alguém que não conheço pessoalmente”. Nem eu. Nem a maioria das pessoas. E você pensa: “a pessoa que enviou o dinheiro deve ser idiota”. E eu pensava assim no começo, mas conforme o programa conta a história dos personagens do episódio, você percebe que algumas pessoas têm problemas em se relacionar, problemas que talvez precisassem de acompanhamento psicológico. E pessoas que não possuem nenhuma empatia com aqueles que estão enganando, tanta falta empatia que talvez precisassem de acompanhamento psicológico. Medo que possa existir pessoas assim.

2015-04-30-catfish2
PUTA QUE PARIU!!! SÉRIO?!!! (Divulgação)

Há algum tempo atrás, quero dizer, há alguns anos atrás. Ok! Quando eu era jovem, eu fui enganado e passei por um aperto que eu achei que era a última vez. Fui fisgado pelo amigo bonitão de um cara que não me interessava e quando fui encontrar o bonitão, o cara também estava lá. Seguraram meu braço com força e, nessa hora, achei que eu já era. Mas ainda bem não passou disso. Sai correndo do local e nunca mais vi essas pessoas.

Já fui encontrar pessoas que não eram aquelas que estavam na foto. Atualmente se não tem foto, não tem chance comigo. Quando eu era jovem, até podia se dar a desculpa de não ter uma camêra digital (afinal, ter uma era ostentação), mas hoje em dia qualquer celular tem uma camêra, né? E nem precisa pedir mais fotos, basta um link de alguma rede social e pronto!

E claro que eu já tentei ser alguém que não era para tentar se adequar ao estereótipo que se era esperado do meu tipo físico. E mais claro ainda que as coisas não davam certo. Então, resolvi que eu seria do jeito que eu sou e quem gostasse de mim, já saberia o que esperar. E nem preciso dizer que fui “recusado” por algumas pessoas, às vezes educadamente, outras vezes ficava no vácuo mesmo. Ficava machucado, mas eu sempre pensava que era melhor agora do que depois do envolvimento ficar mais profundo.

E você pode perguntar: Você não recusava ninguém? Claro que eu recusava. Todos temos um ideal de pessoa e qualquer um que não se encaixe, não vai nos atrair. E a pessoa ficava machucada com isso? Não sei, sinceramente. Todos lidamos com essa recusa de forma diferente e tudo que podemos fazer e relatar como foi com a gente e deixar o outro tomar a decisão de fazer o que é melhor.

catfishthetv_na_86037785-mov-mp4-still013
Max: O que ele quis dizer? Nev: … (mtv.com)

E você? Já foi fisgado? Ou você costuma fisgar as pessoas? Conte para a gente. 

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s