Clube dos cinco

Há vinte anos atrás assisti o filme Clube dos cinco (The breakfast club) pela primeira vez e um fascínio tomou conta de mim. Há vinte minutos atrás assisti o filme novamente e, é claro, um fascínio tomou conta de mim novamente. Mas não o mesmo fascínio ao assistir com olhos de adolescente, mas sim o fascínio de perceber como as peças parecem se encaixar. Difícil … Continuar lendo Clube dos cinco

Sucker Punch

Dias atrás, finalmente (e um pouco muito atrasado), assisti Sucker Punch. Traduzido para o Brasil como Mundo Surreal. O filme é o sonho/fantasia de todo nerd. Garotas em roupas sensuais, espadas samurais, naves, dragões, muita luta, bullet time e tudo com cara de videogame. A história gira em torno de uma garota com o apelido de Baby Doll que após a morte da mãe é vítima, junto com a irmã … Continuar lendo Sucker Punch

Inception

Outro dia assisti o filme Inception (A origem) de Chris Nolan e desde The Matrix, um filme não me deixa tão empolgado em especular todas as possíveis mensagens que o filme passa. Enfim, se você não assistiu, não vai ser eu quem vai estragar a história do filme, a Wikipedia pode fazer isso por mim.  Basicamente, a história é sobre pessoas que entram nos sonhos de outras … Continuar lendo Inception

No limiar da vida (Nära livet), 1958

Mesmo quando alguém diz que um prato é delicioso, não devemos ser apressados e querer experimentá-lo o quanto antes. Tudo tem o seu tempo. E quando tiver que ser, será. E assim aconteceu comigo ao assistir o meu primeiro filme de Ingmar Bergman. A pedido de uma grande amiga, dei meu primeiro passo ao mundo de Bergman. Não sou um estudioso nem um grande fã … Continuar lendo No limiar da vida (Nära livet), 1958

Sherlock Holmes. Gay?

O novo filme de Guy Ritchie, Sherlock Holmes, nem entrou em cartaz ainda e já gera polêmicas por aí. Tudo devido a uma declaração de Guy Ritchie e do elenco principal falando sobre a suposta homossexualidade entre Sherlock Holmes e seu fiel companheiro Dr. Watson. Como sempre, muitos conservadores já detestaram o filme que nem viram. O crítico de cinema, conservador assumido, Michael Medved declarou … Continuar lendo Sherlock Holmes. Gay?

De repente Califórnia

Assisti o filme De repente Califórnia (Shelter) e adorei! Amei por várias razões, mas principalmente por todos os seus clichês. É um filme leve, bobinho. Sem pretensões de ganhar um Oscar, mas com a pretensão de contar um história. Sai leve do cinema. Com um sorriso de orelha a orelha por ter assistido um filme com todos aqueles clichês bobinhos que víamos em filmes românticos na sessão da tarde com a diferença de ser um casal gay. E eu sempre quis ver um filme assim.

Se você espera um filme com reviravoltas e uma direção impecável, não vá assistir. É um filme com cara de meio independente, mas tentando fazer bonito. E faz lindamente! E assim como os cowboys de Brokeback contaram um linda história de amor para quem viveu antes dos anos 90. Os surfistas de Shelter contam para a nova geração.

Continuar lendo “De repente Califórnia”